Buscar no Site

História Caieiras

hist06.jpgA história de Caieiras teve início em 1877 quando o Coronel Antônio Proost Rodovalho comprou uma fazenda ao longo do Rio Juqueri-Mirim numa região próxima as terras ocupadas hoje pelo município de Caieiras. Toda a área, a oeste do rio Juqueri-Guaçu, até o rio Juqueri-Mirim e mais para a frente, eram pertencentes ao município de Parnaíba (hoje Santana de Parnaíba). Para enviar a produção para São Paulo e o porto de Santos, Rodovalho conseguiu que a São Paulo Railway abrisse uma estação, no ano de 1883, que foi construída à esquerda da linha, entre a ferrovia e o rio Juqueri-Guaçu, em terras do município de São Paulo. A essa estação foi dada o nome de Caieiras, pois o local era até então conhecido como "Caieiras dos Perus", devido às caieiras (fornos de cal) e sua proximidade com a estação ferroviária de Perus, um bairro de São Paulo. Portanto, de todo o complexo, que veio dar origem à fábrica da Melhoramentos, tudo estava em território parnaibano, com exceção da estação.

Os fornos de cal foram construídos em 1877, por Rodovalho que constatou em suas terras a existência de minérios ricos em carbonato de cálcio, usados para a produção da cal. Mandou então que fossem construídos dois fornos de barranco para dar início à produção da cal, produto esse que, devido ao preanuncio do crescimento do país era muito cobiçado.

A dificuldade da Prefeitura de Parnaíba em conseguir atender aos constantes pedidos dos administradores da Melhoramentos, por anos seguidos, inclusive às ocorrências policiais, que tinham de ser registradas e apuradas na sede do município, de acesso difícil devido às precárias estradas da região, levou à desanexação de boa parte da área ocupada pela fábrica, no ano de 1934, e à anexação deste território ao município de Juqueri (atual Mairiporã). Da anexação surgiu, com nova divisão distrital, desta vez em Juqueri e em São Paulo, o município de Franco da Rocha. A estação de Caieiras e a Melhoramentos estavam agora em Juqueri, mas subordinados ao distrito de Franco da Rocha. Posteriormente, em 1944, Franco da Rocha desmembra-se como município, levando Caieiras, cuja área central do povoado havia se desenvolvido a leste da estação. Tornou-se município em 1958, quando se emancipou de Franco da Rocha.

(Fontes: arquivos Sud Mennucci e Atas da Câmara de Santana de Parnaíba, 1836-1983).